Life is Strange

“Life is Strange” é um jogo em terceira pessoa projetado no estilo de seriado indie americano, distribuído pela Square Enix em janeiro de 2015. Contando com 5 episódios lançados durante o ano (atualmente está disponível até o 4° episódio), o game nos coloca no papel de Maxine Caulfield, uma jovem que se muda de volta à sua pequena cidade de infância para ingressar na famosa faculdade de fotografia local. A vida da estudante muda radicalmente quando durante um cochilo em uma de suas aulas, tem um vívido sonho com um gigantesco tornado destruindo sua cidade. Ao despertar assustada, Max decide ir ao banheiro para lavar o rosto e enquanto está atrás de um dos boxes, percebe que um garoto entra no recinto acompanhado de uma outra jovem de cabelos azuis. Os dois começam uma fervorosa discussão e num momento de ódio, o garoto saca uma arma e dispara contra a menina. Max, por instinto, levanta sua mão frente a terrível cena que observa e neste instante sua visão se embaça e ela desperta novamente na sala de aula, momentos antes de ter ido ao banheiro. Percebendo espantada que de algum modo voltou no tempo, Max decide pensar num plano para salvar a vida da menina no banheiro e logo tem de lidar com seu novo poder e com as consequências de suas escolhas.

Temos aqui, um jogo movido essencialmente por isso: escolhas. Durante a trama você deve tomar partido frente a diversas situações, que englobam desde conversas (optando por diferentes abordagens) a ações, tudo criando uma cadeia de consequências que serão benignas ou desastrosas, dependendo de suas atitudes. E quando digo sobre escolhas, quero dizer que toda ação acarretará uma reação, seja ela simples como molhar ou não um vaso de planta, ou complexa, como atirar ou não numa pessoa à sua frente. O poder de Max de rebobinar o tempo é limitado e funciona só por uns instantes (você pode voltar poucos minutos no tempo, não uma hora inteira) o que nos permite consertar ou mudar apenas os fatos que acabaram de acontecer.

Este não é um game feito para os ávidos de tiroteios, explosões e ação desenfreada. É um game que possui sim seus momentos de emoção (fortíssimos, devo acrescentar) mas que precisa ser apreciado com calma. Muitos são os diálogos, muito é o que se precisa ler para entender todo o universo a sua volta. Há por exemplo, a opção de acessar o diário da protagonista no menu, podendo ler um pouco sobre a vida da jovem e a sua visão sobre as escolhas e acontecimentos pelos quais passa.

Life is Strange nos força a confrontar nosso caráter e moral interior, nos levando a refletir sobre nossa verdadeira personalidade. Como afirma o pensamento da teoria do caos “algo tão pequeno como o bater das asas de uma borboleta, pode causar um tufão do outro lado do mundo”.

O jogo está disponível virtualmente para PC, PlayStation 4, PlayStation 3, Xbox One e Xbox 360 e conta com legendas em português, o que facilita a compreensão da história para aqueles que não dominam o inglês. Confira abaixo o trailer de lançamento.

%d blogueiros gostam disto: