Extremis – Review do sexto episódio de Doctor Who

Se prepara porque vai ter muito spoiler!!!!

Primeira coisa, semana passada eu desaprendi a contar, não olhei o número do episódio e dei uma baita canelada, mas que já foi corrigida (preciso parar de escrever com sono).

Segunda coisa, desculpem o atraso.

Terceira coisa e a mais importante de todas: MOFFAAAAAAAAAAAAAAAAATTTTTTTTTT!!!!!!!!!!!!!!!!!

O meu cérebro derreteu e escorreu pelo nariz depois desse episódio, meus amigos, QUE episódio! Por enquanto o melhor da temporada.

Fiquei o tempo inteiro do episódio apreensiva achando que já ia rolar regeneração e a BBC tinha feito a gente de tonto direitinho sem nem falar qual o ator será o novo Doctor. O Moffat já começa o episódio com duplo sentido, por mais de 2 minutos eu acreditei que o Doctor que seria executado e não a Missy. Bateu um medinho aqui, de verdade.

Mas logo descobrimos que o episódio se passa em duas timelines, uma em um passado muito distante, que o episódio não mensura e o tempo presente. E temos a volta do sonic sunglass, que quando apareceu lá na 8ª temporada odiei, mas agora vi um proposito nele, e como o Doctor tem a sua sonic screwdriver, o óculos pode ser somente para ajudar ele a “enxergar” como ele mesmo explica.

Se no tempo passado temos o Doctor prestes a executar a Missy, no presente temos o Doctor encontrando com o Papa, um Papa desesperado por ajuda, para decifrar um antigo texto chamado Veritas e que está fazendo com que todos aqueles que o traduziram cometam suicídio. E estamos falando de padres católicos hein, pra quem o suicídio é um pecado capital. E por enquanto vamos ficar só no tempo presente, depois voltamos pra execução da Missy.

Ri demais com o Doctor melando o encontro da Bill, mas também me coloquei no lugar da Penny, que deveria estar pensando o quanto a Bill era pervertida pra ter aquele monte de homens de batina no seu quarto e, óbvio, ri mais ainda.

Uma lenda recorrente na história da Igreja Católica é a de que houve uma Papisa e o episódio se aproveita dessa lenda para transformar Bento IX em uma mulher, adorei a ideia, mas pra quem tem dúvidas, a suposta Papisa é chamada de Joana e ela teria comandado a Igreja uns 200 anos antes de Bento IX. E mais uma curiosidade, esse foi o primeiro Papa a renunciar ao seu pontificado, mas voltou atrás depois e isso deu o maior rolo. Outra lenda (que eu não acredito que seja lenda) usada no episódio é a das bibliotecas secretas do Vaticano e super me senti nos livros do Dan Brown. Papisas, bibliotecas secretas e labirínticas que guardam textos apócrifos. Foi um deleite.

O Nardole está ótimo nesse episódio e descobrimos que ele vira cão de guarda do Doctor por ordem da River (saudades da River #voltariver). E retiro tudo que eu disse sobre a Bill até agora, meu Odin, como pode ser tão burra, o Nardole tá dando todas as dicas de que o Doctor está cego, mas mais cega está ela que não vê um palmo na frente do nariz né.

Achei meio pesado todos esses suicídios no episódio, tá bom que depois eles são explicados, não são realmente suicídios, mas é pesado pra caramba. Quando a Bill e o Nardole vão parar no CERN através daqueles portais malucos eu cheguei a achar que os dois iam morrer junto na explosão. E eles falando os mesmos números de maneira sincronizada foi bem bizarro. O interessante desse episódio é que quem desvenda o mistério pra gente não é o Doctor e sim o Nardole e eu fiquei bem chateada quando ele se desintegra, tadinho. Ahhhhh e o que são aqueles monges múmias, deu medo e nojinho ao mesmo tempo, piores que os Silence, mas menos assustadores.

O Doctor consegue ler o texto do Veritas e manda um email pra ele mesmo contando tudo, mas eu fiquei perdida, aquele Doctor que recebe o email é o Doctor real ou o Doctor simulação??? E por que ele fala pra Bill chamar a Penny para sair??

Enquanto isso, no passado o Doctor recebe a visita do Nardole, vestido de padre, segundos antes da execução da Missy e ele o lembra que o Doctor não é do tipo que mataria um amigo e a River não iria gostar nada se ele fizesse. A Missy relembra ao Doctor que são amigos e eu até acho que são mais que amigos, eles são a nêmsis um do outro e não podem ficar muito tempo separados. Claro que o Doctor não mata a Missy, mas mantém sua promessa de guardá-la na caixa quantica por mil anos.

O episódio responde a pergunta de quem está na caixa, mas deixa várias outras. Quem são essas múmias? Como eles farão pra escapar delas? Até quando o Doctor ficará cedo? Será que o Doctor curar sua visão??? Só mais perguntas para serem respondidas nos próximos episódios.

Allons-y pessoal

%d blogueiros gostam disto: